jueves, agosto 18, 2005

Erpenio

'El sabio no envidia

la sabiduría de otro'.

8 comentarios:

  1. El sabio no envidia, porque el sabio no siente.

    ResponderEliminar
  2. O sábio sabe que a inveja é só para os pequenos de espírito. Na sua grandeza não inveja os outros: contempla-os e aprende com eles.

    ResponderEliminar
  3. Faço questão: O sábio é aquele que cala, mormente porque não sente. Abraços, Vanda.

    ResponderEliminar
  4. ... y si siente no tiene porqué sentir la envidia en sus carnes aunque, para conocer verdaderamente algo como eso [luego, ser sabio] han de haberlo sentido alguna vez. Son seres humanos, ¿no? ¡Quién sabe!

    ResponderEliminar
  5. En fin, diré como Sócrates el filosofo, "que era sabio", "yo solo sé, que no se nada".

    ResponderEliminar
  6. ... no necesita envididar. Si es sabio lo que necesita es aprender.

    ResponderEliminar
  7. Respondo à questão do/da Rafa: rima mas não concordo ;-)
    Cala, não porque não sente, mas porque no silêncio se ouve melhor.

    ResponderEliminar
  8. Entonces: qué poco sabio soy...

    Intentaré aprender la lección.

    ResponderEliminar